Comportamento

Clientes de famoso restaurante vegano descobrem que donos voltaram a comer carne e se revoltam. Além de campanha para boicote, ameaças de morte.

08:18:00Revista Conexão Nordeste

Terces e Matthew Engelhart, donos da rede vegana "Cafe Gratitude", na Califórnia (EUA), voltam a comer carne depois de 40 anos no vegetarianismo e sofrem ameça de morte
Uma situação realmente inusitada. Clientes de uma famosa rede de restaurantes vegano na Califórnia, nos Estados Unidos, descobriram que os donos voltaram a comer carne e criam animais em sua própria fazenda, ao norte de São Francisco. Revoltados, alguns deles chegaram a ameaçar os empresários de morte. Matar animais não. Mas pessoas sim?! Saiba mais!!


Depois de 40 anos, casal abandona o vegetarianismo

O caso trata-se do Cafe Gratitude, cuja primeira loja foi aberta em 2004, e que se tornou destino de celebridades hollywoodianas como Gwyneth Paltrow e Sacha Baron Cohen. Até Jay Z e Beyoncé já estiveram por lá.

Terces e Matthew Engelhart, donos do Cafe Gratitude, realmente eram veganos. Mas, em 2015, de acordo com o jornal The Washington Post, eles decidiram largar o vegetarianismo, após 40 anos seguindo a linha vegana. E eles não omitiram a informação, pois chegaram a publicar o fato no próprio blog da rede, inclusive com uma foto deles comendo hambúrgueres e outra ao lado de um animal criado na fazenda. Mas foi somente no final de abril que a imagem começou a circular na internet e criar polêmica. 

"Nós começamos a observar a natureza, e o que vimos foi que ela não existe sem animais", contou Matthew ao Hollywood Reporter. Segundo ele, as "vacas fazem um sacrifício extremo pela humanidade", mas isso está "nos planos de Deus".

Revolta e ameças de morte

Os vegetarianos locais não aceitam a explicação e começaram uma campanha que está ganhando apoio internacional de ativistas dos direitos dos animais e de outros grupos formados por veganos, incentivando um boicote ao estabelecimento. 

Além da campanha online, houve protestos em frente às sedes do restaurante nos quais manifestantes exibiram placas com dizeres como "Não é comida. É violência" e "Nenhum animal é grato por morrer". 

Muitas pessoas também criticaram os proprietários do Café Gratitude nas redes sociais, incluindo o músico americano Moby. "Eu tenho um carinho grande pelas pessoas do Cafe Gratitude, mas eu sinceramente espero que eles interrompam a prática de criar e matar animais por comida", escreveu ele em seu Facebook.

O casal Engelhart afirmou estar desapontado e assustado com a situação. "Me entristece que uma decisão feita na privacidade de nossa casa levaria às pessoas a se sentirem tão traídas que achem válido ameaçar as nossas vidas", disse Matthew.

Respeito é necessário

Uma coisa é certa: não existe coerência nas ameaças de morte feitas ao casal. Ou será que não se pode matar animais, mas matar pessoas tudo bem?!

O casal seguiu a linha vegetariana por 40 anos e mudaram de ideia. Particularmente, também passei mais de 15 anos sem comer carne vermelha (dois dos quais não comi carne de animal algum), mas também voltei a comer carne. 

Acho que o respeito ao livre arbítrio deve ser a prioridade. Cabe ao casal vender a rede ou mudar de ramo, para que suas escolhas sejam coerentes com seus negócios e clientes. Nisto concordo. Mas jamais em ameaças de morte ao casal. 

Até a próxima postagem!!

Dicas Bem Viver By Marcia Cruz

You Might Also Like

0 comentários

Postagem em destaque

Receita:Risoto de Frango e Brócolis com arroz integral

Nosso arroz de cada dia numa receita saborosa e saudável: Risoto de Frango com Brócolis. Com arroz integral, é claro!!

Confira também!...

Formulário de contato