Giro DBV Social @By Marcia Cruz

Exibido em cópia restaurada, primeiro filme internacional de Glauber Rocha faz alegoria do colonialismo europeu sobre a África e marca evento que comemora aquisição do acervo do artista pelo MinC

17:02:00Marcia Cruz



Na segunda, 20/12, a Bahia está em festa! Nenhuma novidade, é verdade, mas trata-se de uma comemoração diferente e importante para a cultura do país. O ministro da Cultura, Juca Ferreira, estará em Salvador, no Espaço Unibanco de Cinema Glauber Rocha, e irá anunciar oficialmente a aquisição do Acervo de Glauber Rocha pelo Ministério da Cultura para acesso público.

O evento acontecerá às 20h e terá a presença de Márcio Meirelles, secretário de Cultura da Bahia.


Durante o ato público, haverá uma sessão especial gratuita, às 21h, do primeiro filme internacional - Leão de Sete Cabeças - feito pelo criador do Cinema Novo, Glauber Rocha,  gravado fora do Brasil e totalmente restaurado. O filme, que nunca havia sido exibido nos cinemas do país, expõe o colonialismo europeu sobre a África e as tentativas do povo nativo em se libertar desse domínio.

Para o ministro da Cultura, Juca Ferreira, "Glauber Rocha sempre repercutirá na Cultura brasileira exatamente pela transcendência da sua obra filmográfica. Glauber não se traduz em reduções simplórias. Não se explica em dois minutos. Não se define exatamente pelo seu permanente estado de combustão criativa nessa militância apaixonada."

Ainda durante a sessão especial será anunciado o lançamento do DVD duplo do filme, que terá distribuição posterior entre as instituições participantes do projeto, cineclubes e faculdades de cinema.

Acervo adquirido
 No conjunto estão os 22 filmes feitos por Glauber, além de 80 mil documentos, que incluem sua correspondência pessoal, roteiros de filmes, peças de teatro, poemas e romances. Deste total, 223 roteiros e projetos de livro permanecem inéditos. O investimento do Ministério da Cultura na compra do acervo foi de R$ 3 milhões. "A família tem plena noção da importância de Glauber para a cultura brasileira, e nós temos condições melhores para preservar este material", afirma o ministro.



A compra do acervo faz parte de uma política maior de aquisição de obras do cinema brasileiro por parte do ministério, que vai disponibilizá-los ao público na Cinemateca. "Boa parte da memória do cinema nacional se perdeu, porque a preservação sempre foi precária. E, hoje, na Cinemateca, temos os melhores equipamentos do mundo para isto", diz o ministro.


Recuperação Cinematográfica

A cópia original do filme Leão de Sete Cabeças foi entregue à Cinemateca Brasileira – instituição vinculada ao Ministério da Cultura -, em 2009, após permanecer mais de 30 anos na Cineteca Nazionale di Roma, na Itália. O processo de restauração permitiu a confecção de uma nova matriz em alta definição e um novo negativo em 35mm. A versão original do áudio em vários idiomas foi recuperada a partir de uma única cópia em 35mm, que estava em avançado estado de deterioração, e de fitas Umatic.

A restauração da obra faz parte da segunda fase do projeto Coleção Glauber Rocha, que já restaurou: Barravento, Terra em Transe, O Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro e A Idade da Terra. Os filmes Cabeças Cortadas, Claro, Câncer e História do Brasiltambém serão restaurados na fase atual do projeto.


Serviço:

Exibição do filme Leão de Sete Cabeças

Espaço Unibanco Glauber Rocha

Praça Castro Alves, s/n, Centro, Salvador

Entrada gratuita

20/12/2010, às 21h

You Might Also Like

0 comentários

Postagem em destaque

Receita:Risoto de Frango e Brócolis com arroz integral

Nosso arroz de cada dia numa receita saborosa e saudável: Risoto de Frango com Brócolis. Com arroz integral, é claro!!

Confira também!...

Formulário de contato